Mudanças no comportamento de compra pandemia

O novo coronavírus impactou a vida da população de todas as formas, medo e insegurança passaram a estar presentes no dia a dia. Os cuidados para evitar a contaminação com o vírus mudou o comportamento da população. Usar máscaras, evitar aglomerações, lavar as mãos, foram medidas adotadas por todos.

O isolamento social e os incontáveis toques de recolher adotados por diversas cidades fizeram com que o comercio local sentisse os efeitos da pandemia já nos primeiros meses. A necessidade de um novo modelo de negócio era gritante, cada vez mais empresas se aproximavam da falência devido a falta de vendas, e o aumento das dívidas.

Um novo modelo de venda parecia a única salvação nesse momento de crise, o e-commerce. Esse tipo de plataforma de venda se tornou um dos meios de divulgação e venda de produtos mais interessante no momento.

Enquanto as compras físicas só caiam, as compras no e-commerce dispararam, e diversas empresas tiveram que se adaptar a esse modelo de negócio.

A digitalização dos negócios antes sofria um processo lento de adaptação e aceitação de empresários. Agora com a pandemia, se tornou quase presença obrigatória ter o perfil da sua empresa presente em diversas redes sociais e plataformas de vendas.

A adaptação se tornou necessária de ambas a partes, tanto de empresários como de consumidores. Foi preciso aprender sobre marketing online, atendimento ao cliente e interação dos consumidores nas redes, adaptação da logística para entrega dos produtos.

Se adaptar a todas essas mudanças de forma tão rápida é difícil, porém se tornou cada vez mais necessário. As vendas físicas sofreram queda brusca, o consumidor tem receio de sair de casa e com a crise de desemprego que a pandemia provocou com diversas empresas fechando, iniciou também uma grande crise econômica.

As pessoas sentem medo de gastar com coisas supérfluas. Durante muito tempo a prioridade das compras eram apenas itens de alimentação e higiene. Produtos como eletrônicos, roupas, perfumes – itens não essenciais, estavam com a saída cada vez menor, as marcas sofreram com a grande queda no número de vendas.

Com a criação de vacinas contra a COVID-19 e o controle da pandemia, a vida está lentamente voltando ao “normal”. Já se fala em um novo normal, pós pandemia, que será diferente do que estávamos acostumados.

Tudo indica que as vendas online vieram para ficar, a facilidade de fazer compras de dentro do conforto de sua casa, receber tudo em seu endereço, são ações que caíram no gosto da população e tem tudo para continuar em alta.

O setor de alimentação também precisou se adaptar na pandemia e ir para os canais online. Cada vez mais empresas estão se adequando a novas plataformas de entrega, onde o cliente escolhe sua refeição e a recebe no conforto de sua casa. Evitando ir até o restaurante para fazer suas refeições como era antes da pandemia.

Perfis em redes sociais, plataformas de entregas, sites de vendas são meios tecnológicos que ganharam espaço durante a pandemia e vieram para ficar. O consumidor se adaptou a esse tipo de serviço, e é preciso que os empresários percebam que o futuro é digital, e se adequem a essas mudanças para garantir o futuro de seu negócio.

Entre em contato!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *