merchandising no pdv e as tendências para 2019

Merchandising no PDV e as tendências para 2019

As empresas de gestão de trade marketing contam com um ano que promete retomada de investimentos, a tão necessária volta ao merchan de consumo no ponto de venda.  Dos PDVs, a grande estrela ainda são os supermercados, redutos que ainda não foram invadidos pelo e-commerce e dependem muito das empresas de trade marketing para destacar as marcas, produtos e serviços.

Vamos às tendências do merchandising no pdv que já conseguimos detectar

Promotores Compartilhados

Já era uma tendência e segue em alta, sobretudo porque já não faz mais sentido manter equipe dedicada a uma marca o tempo todo no PDV. As próprias lojas não comportam tanta atividade.
Compartilhar repositores e promotores, significa economia real e otimização de processos.

Cross media

Telas display e disposição atrativa, promoções em ambiente virtual que se consolidam no PDV, extensão dos advertisements para multiplataformas – do virtual ao real.

O Merchandising é o conjunto de técnicas que visam informar e apresentar da melhor maneira possível um produto aos clientes. A regra é despertar o desejo de compra já que atualmente 76% – e há os que falam em até 85% – das decisões de compra acontecem no PDV.  Unir técnicas visuais com boa disposição dos produtos, comunicação atrativa, displays e artifícios que unem tecnologia e programação visual.

Apps de Trade Marketing

Já não faz mais sentido um empresa de trade oferecer relatórios tardios para as marcas.

Os apps permitem relatórios em tempo real, o registro de ações e resultados enviam dados ao cliente para apoio à decisão em tempo real.

Story telling, a arte de contar histórias

As marcas passam a contar histórias sobre seus produtos e usuários diretamente na comunicação no PDV. Deste modo, as gôndolas passam a ter elementos interativos.

A ideia é reter o consumidor diante dos produtos o maior tempo possível.

Ações inovadoras que envolvam o cliente com os produtos não significa descuidar das ações básicas e sim, valorizar a experiência com o produto. Ambiente digital e PDV se fundem ao concretizar histórias juntos.

O retrô chique

A onda retrô, anos 50, com suas lousas, bikes, madeiras, letreiros que soam manuscritos segue invadindo os cenários das cidades, talvez evocando uma nostalgia, uma necessidade de desvincular do futuro e seus ambientes digitais e impessoais.

Como no tempo da bisavó, embalagens e comunicação visual apontam uma tendência mais roots. Pense nisso na hora de preparar o PDV.

Interação e apreciação

O PDV deixa de ser um espaço que faz parte das obrigações do dia a dia para se tornar uma experiência de vida real. Acuadas pelo desenvolvimento, as pessoas cada vez mais retidas em suas casas, passam a ver uma simples ida ao supermercado como uma experiência. Assim, as degustações ganham forte apelo nos dias de hoje. Experimentar é mais do que ver.

Evidentemente as tendências variam de acordo com o produto e o tipo de PDV. Não se aplicam as mesmas tendências para lojas de material de construção, por exemplo, mas mesmo assim no geral as tendências são claras de que há uma demanda premente por maior interação com o cliente desde seus ambientes digitais até o ponto de venda onde ele dá de cara com o visual, a experiência, a experimentação, o contato e claro, a compra.

Ao aplicar as melhores tendências de merchandising no PDV, você garante diferenciais competitivos para a marca, aumenta as chances de vendas por impulso e, com a ajuda deste software, pode monitorar todas as ações, em tempo real, o que torna possível corrigir falhas ou mesmo intensificar as ações, de acordo com o andamento dos processos no PDV.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *