Descubra a importância de uma boa gestão de estoque

Quem trabalha com o manuseio de mercadorias, seja para produção ou para venda, tem no estoque a chave para o sucesso do seu negócio.

Uma das leis básicas do varejo (e a mais óbvia) é: se o produto não está disponível, ele não será vendido. Então, a gestão de estoque é importante para manter as prateleiras cheias, evitar rupturas e não perder oportunidades de venda.

Alguns varejistas acreditam que a gestão de estoque é perda de tempo e dinheiro, mas é completamente o oposto. Ter uma boa gestão ajuda a aumentar os lucros e a reduzir gastos desnecessários.

A reposição de estoque precisa ser rápida e eficaz. É preciso otimizar o processo de reposição de estoque, com um sistema que forneça informações seguras e atualizadas.

Uma ferramenta importante para ajudar no planejamento é o Planograma. Ele é o desenho gráfico que orienta o posicionamento dos produtos no ponto de venda (PDV), organizadamente, de acordo com seu sortimento ou categoria. Portanto, ele é interessante para manter a disposição dos seus produtos no ponto de venda de acordo com o planejado a cada reposição de estoque.

Confira a seguir algumas estratégias de reposição de estoque, para que você possa realizar o processo de uma forma equilibrada e sem pecar pela falta ou excesso de produtos.

  1. Tenha um inventário: O inventário, ou balanço de estoque, é a contagem, identificação e classificação de todos os produtos da sua loja. A partir dele é possível encontrar e analisar erros no estoque, comparando os dados coletados no inventário e os dados oferecidos pelo seu sistema de gestão.
  1. Analise a rotatividade dos seus produtos: É preciso saber quais produtos têm mais giro de estoque, para garantir uma reposição mais eficaz. Para descobrir quais são basta olhar o histórico de vendas da sua empresa, e a demanda de cada produto no mercado de acordo com o período analisado.
  1. Conheça o seu fluxo de estoque: É necessário conhecer o seu estoque mínimo e estoque máximo: o estoque mínimo é a reserva de segurança, é ele que ‘’segura as pontas’’ até a chegada de novos produtos; já o estoque máximo é o limite que a reposição deve alcançar, é utilizado para definir o tamanho da compra a ser feita.
  2. Fique atento aos padrões, utilize o método de previsão de demanda: Atente-se a períodos cíclicos como datas comemorativas e feriados. Tenha como base o que foi vendido no ano anterior, observe o mercado e faça um cálculo de giro dos produtos, nível de demanda x volume armazenado. Datas comemorativas são períodos com alta procura, portanto haverá uma maior demanda e os estoques devem ser repostos com maior agilidade.
  3. Tenha um bom sistema de controle de estoque: Invista em tecnologias que possam facilitar a fluidez do seu estoque. Hoje existem diversos programas e softwares de controle de estoque disponíveis no mercado, a escolha do programa mais adequado irá depender do seu tipo de negócio.

Também é possível realizar o controle de estoque de forma manual, para isso é recomendado que o controle seja feito diariamente. Podem ser utilizados planilhas ou softwares específicos.

O funcionário responsável deve estar por dentro das atividades da empresa, mas também saber colocá-los no programa de controle de estoque de forma clara, para que todos os relatórios possam ser facilmente interpretados.

Nós da Clear Promoções somos uma empresa de promoção e merchandising, que atua neste segmento desde 1997 e possui larga experiência em ações promocionais ligadas a pontos de venda, eventos, feiras e ações temporárias em locais diferenciados, como shows, casas noturnas e universidades.

Entre em contato conosco pelos nossos canais de atendimento e nos siga para ficar por dentro das novidades.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *